200 MILHÕES DE MULHERES SOFREM DE ENDOMETRIOSE NO MUNDO #JUNTASEMUMASÓVOZ

A AMO Acalentar - Associação Ministério Nacional e Universal de Endometriose, Infertilidade e Dor Crônica do Brasil promove o ensino, a pesquisa e a assistência à mulher portadora de endometriose, infertilidade e dor crônica.


Uma das grandes perguntas ainda sem resposta sobre a endometriose é tentar entender por que ela surge. Afinal, existem fatores genéticos que podem facilitar o desenvolvimento da doença? Será que alguma mutação em algum gene é um dos fatores?


Essas dúvidas ainda existem, e por mais que a ciência avance nos estudos, ainda não se sabe como a genética influencia.


Um estudo de 2020 analisou se a genética das pacientes pode favorecer ou não o desenvolvimento da endometriose.

Sabe-se que a endometriose é uma doença inflamatória, crônica e dependente do estrogênio que acomete milhares de mulheres no Brasil e no mundo.


Por ser uma doença com um caráter inflamatório, o sistema imunológico pode ter um papel importante no desenvolvimento e manutenção da doença.


Essa relação entre a doença e a inflamação indica que dois sistemas do organismo feminino participam: o sistema imunológico e o sistema endócrino.

LIVES TODA QUINTA-FEIRA ÀS 20H NO YOUTUBE E NO FACEBOOK/endometriosemulher

Continuem mandando suas histórias de vida com a endometriose e ou adenomiose, vamos juntas mostrar ao mundo a importância da vida da mulher.

A AMO Acalentar colabora com o Pacto Global da ONU!