Seja protagonista da sua própria história

“Sua vida é uma história de transformação que você está sempre deixando um capítulo para trás enquanto segue para o próximo.” (anônimo)

É possível escrever um conto, uma poesia, uma história de ficção e até mesmo uma peça teatral. Claro que para obter sucesso como escritor é necessário talento, aprendizado e muita dedicação. Mas o que a maioria de nós não nos damos conta é que a todo tempo estamos escrevendo a nossa própria história. Somos responsáveis por cada linha, por cada vírgula mais não temos controle do ponto final. Nossas emoções, atitudes, relacionamentos, profissão estão à nossa disposição para adicionarmos o brilho do espetáculo mais lindo de todos, a vida.

Quando o diretor anuncia "ação", todos devem estar na posição correta, com a fala na ponta da língua sabendo como devem agir. As emoções são estrategicamente preparadas e na maioria das vezes inúmeros ensaios precedem o grande dia da estreia do espetáculo. Até mesmo para os mais experientes, o momento em que antecede para que as cortinas possam ser abertas, o frio na barriga é inevitável.

Enquanto isso, a plateia aguarda ansiosa com enorme expectativa, buscando experimentar uma nova emoção para depois levarem consigo material para refletirem sobre o tema abordado.

Uma história de transformação passa por um processo bem simples, mas que na maioria das vezes é muito difícil de perceber. Seus sonhos, seus erros, seu passado, estão presentes no seu dia a dia, moldando suas crenças e proporcionando maturidade e experiências. Na vida real, você é ao mesmo tempo: protagonista, maquiadora, produtora, escritora, e o profissional da coxia.

Se você, a partir de hoje, entregasse a sua vida de forma a impactar outras pessoas através do que tem para compartilhar, como iniciaria? Você começaria do presente momento ou seu foco seria o início da sua trajetória?

Me permita convidar você a descobrir como é possível escrever um novo capítulo e possivelmente ainda mais brilhante e bem sucedido do que os anteriores. Meu convite também inclui um desafio para que você decida começar contar a sua própria história e a ter orgulho e gratidão pela sua jornada.

"Ninguém pode voltar ao início e reiniciar do começo, mas qualquer um pode começar hoje e fazer um novo final.” (Maria Robinson)


O processo de transição

Quando alguém se encontra vivendo uma fase de insatisfação facilmente reconhece a frustração que é acompanhada pelo desânimo. Quando passamos pelo processo de transição nem sempre estamos preparadas para enfrentar o que o futuro nos reserva. Diferentemente de um espetáculo teatral, na maioria das vezes não temos um roteiro a seguir e muito menos controle da situação. A perda do emprego, uma nova pandemia que assolou toda a humanidade, a dor interminável do vazio de não saber como agir, pode gerar muitas dúvidas e causar um medo paralisante. Infelizmente, muitas pessoas vivem presas assistindo sempre a mesma história, pois já perderam o brilho no olhar e já não criam mais expectativas tanto de quem assiste quanto de quem vive. Para muitos a vida deixou de ser algo que se assemelhava ao “contos de fada” para um verdadeiro pesadelo.

Todo o processo de transição existe uma troca quando passa para um outro estágio ou para uma nova direção. Para que ocorra a transição é necessário dois pontos, como o aqui e o agora, e o futuro bem presente. É como chegar junto a uma porta depois de ter passado horas andando sem saber ao certo quanto tempo levaria para chegar até aquele ponto e perceber que para avançar você precisa ter coragem para descobrir o que está do outro lado, principalmente quando se trata de um terreno totalmente desconhecido.

Para iniciar uma nova etapa é necessário se conhecer, saber qual é o seu objetivo e determinar uma nova direção. Assim também acontece em relação às oportunidades. A porta nesse caso é a oportunidade que você tanto busca, mas que às vezes não sabe dar nome para ela. Se você não abre a porta, outra pessoa vai abrir e então você vai ter que aguardar uma nova oportunidade surgir. A não ser que você seja uma mulher que saiba construir portas e isso sim é empoderamento. Empoderar e reconhecer sua capacidade de agir perante as suas escolhas sabendo que você é responsável pela direção dos teus caminhos.

O antídoto do empoderamento é a falta do conhecimento da sua verdadeira identidade que impede de você enxergar onde estão firmadas as suas raízes e quão alto você pode chegar. Quando você escolhe não abrir a porta que está a sua frente por medo de se arriscar, provavelmente na próxima oportunidade você tomará a mesma atitude até se tornar uma “gerenciadora de portas”. Isso acontece quando para justificar a decisão de se manter do lado de cá da porta você cria mecanismo de defesa e de fuga como: “ eu não preciso”, ou “antes tenho que resolver aquilo”. Assim inicia as ações que de forma inconsciente leva a você não se mexer como ao invés disso: vou assistir um filme, ou vou afogar minhas mágoas nessa guloseima. Ou até mesmo passa usar a vestimenta de “coitada” e se vitimiza por tudo que você mesma escolheu não realizar, pior, passa a culpar tudo e todos pelos seus “fracassos”.

A notícia boa é que todos os dias a vida te oferece novas oportunidades de recomeçar. Assim como o sol ao amanhecer anuncia que mais um dia se fez, você pode viver algo novo de forma mais intensa e intencional.


Seja a protagonista

Se você até hoje foi levada pelos ventos que sopraram na sua direção sem saber ao certo para onde está sendo levada, chegou a hora de tomar as rédeas da sua história, basta você acreditar e fazer o que for necessário para brilhar, sim você foi criada para brilhar. A sua luz não se apaga de acordo com os ventos e a sua energia pode ser recarregada quando está junto a fonte. Acredite, você tem condições de causar impacto, mas não me refiro às impressões que o mundo oferece hoje em dia, como: a fama, o sucesso, o dinheiro e o poder, pois todas essas coisas são passageiras e não refletem quem você realmente é. O seu papel não é representar, mas sim apresentar-se de forma intensa com autenticidade que demonstre o seu valor. Ser protagonista é não depender de aplausos ou aprovação, mas é ter os pés no chão sentindo junto às suas raízes mesmo que as portas que você venha abrir te levem para o topo do mundo.

Na próxima edição estaremos abordando como é possível reconhecer qual é o próximo passo é como viver uma vida alinhada com os seus sonhos. #veseapronta

O mundo não acaba aqui; assim também como os seus sonhos; apenas se renovam.