18 de outubro: Dia do Médico

Em 18 de outubro comemora-se o Dia do Médico, profissional responsável por cuidar da saúde das pessoas, de acordo com sua especialidade. A data escolhida é uma homenagem a São Lucas, Padroeiro da Medicina.

Existe uma grande variedade de especializações na Medicina. Um médico pode optar por se dedicar à neurologia, à psiquiatria, à dermatologia, à pediatria, à gastroenterologia, à ginecologia, ou ainda a muitas outras opções, uma para cada área do corpo. Sua função, pragmaticamente falando, é dar um diagnóstico, apontar e acompanhar um tratamento. Mas quais são os processos e obstáculos encontrados no meio do caminho?

O bom médico está, a todo o momento, buscando o aperfeiçoamento de seus conhecimentos, devido ao grau de comprometimento necessário com a profissão, que envolve outras vidas. Não é novidade que, quando se trata de doença, estamos sempre lidando com um inimigo imprevisível, ou até mesmo ardiloso.

Muitas doenças podem levar anos para serem diagnosticadas, como é o caso da Endometriose. Outras, ainda, podem tornar difícil um tratamento, como podemos ver agora, em relação à pandemia instaurada pelo coronavírus. E a importância do médico também está aí: sua corrida contra o tempo, buscando inovações e curas, através de um árduo trabalho de pesquisa, é capaz de salvar vidas.

Doutor Marcos Travessa, nosso grande parceiro ginecologista, é um grande exemplo dessa jornada de busca por novos conhecimentos na área. Formado em Medicina, em 2004, se especializou em ginecologia e, posteriormente, em Endometriose e cirurgia minimamente invasiva. Hoje é pioneiro em tratamento cirúrgico robótico de patologias ginecológicas, resultado de intensas pesquisas e dedicações ao assunto.

O Conselho Federal de Medicina é um dos meios responsáveis por repassar todas as inovações e avanços encontrados na área. No dia 16 de setembro, o orgão iniciou uma pesquisa, junto às autoridades de saúde da Bolívia, Peru, Argentina, Colômbia e Paraguai, a fim de obter resultados sobre os impactos da Covid-19 na população desses países latino-americanos. O intuito é estreitar os laços entre essas populações, em meio a esse momento tão peculiar e trágico.

Vamos parabenizar esses profissionais que sempre dispõem seu tempo e conhecimentos àqueles que estão precisando. Principalmente nossos médicos parceiros que, inúmeras vezes, tornam possível uma vida mais leve para as mulheres que sofrem com a Endometriose.