17 de setembro: Dia Mundial da Segurança do Paciente

No dia 17 de setembro é comemorado o Dia Mundial da Segurança do Paciente. A data tem o intuito de conscientizar e alertar profissionais da saúde a respeito dos possíveis riscos á saúde dos pacientes durante procedimentos médicos. Além disso, estimular ações a respeito do tema e engajar o público nesse sentido.

O assunto abordado é de grande relevância, pois, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o risco de morte para passageiros em viagens de avião é bem menor que o risco de morte para pacientes durante assistências de saúde.

É importante que a comunidade médica e todos os profissionais envolvidos estejam bem informados a respeito dos benefícios e malefícios de cada tratamento, procurando entender as preferências de cada paciente (se viável) e assegurando às famílias a prática de todos os cuidados necessários. Também se faz necessário que o paciente entenda como cada procedimento atua e impacta em sua saúde, deixando os profissionais responsáveis informados a respeito de medicamentos utilizados por ele, bem como quaisquer alergias e efeitos colaterais pré-existentes.

A relação médico-paciente, quando bem cultivada, torna a experiência do tratamento melhor. Isso se dá porqueé fundamental que ambos tenham uma comunicação direta e clara, deixando-os a par de todos os dados e tirando todas as dúvidas existentes. Não menos importante, espera-se que o profissional de saúde aja com empatia, cuidado e atenção.

Campanha ‘’Segurança do trabalhador da saúde: uma prioridade para a segurança do paciente’’

Devido à pandemia de covid-19, em 2020, a Organização Mundial da Saúde, junto à comunidade técnico-científica, médicos e outros profissionais da saúde, resolveu criar uma campanha em prol da segurança dos trabalhadores da chamada ‘’linha de frente’’ no combate ao vírus.

Os impactos da pandemia incidiram diretamente sobre a saúde dos profissionais, levando muitos a óbito e deixando graves sequelas em outros. Ainda segundo a Organização, a segurança dos trabalhadores influencia na segurança dos pacientes, uma vez que os primeiros precisam de recursos para realizarem seu trabalho de maneira segura e efetiva.

Diante desse cenário, apela-se para que líderes, gestores e governos se conscientizem a respeito da segurança do paciente e adotem medidas eficazes rumo à qualidade de seus atendimentos e tratamentos.

Parabéns a todos os profissionais que zelam pela segurança do paciente!


Artigo escrito por Maria Eduarda Rodrigues Brum, voluntária jornalista da Acalentar.