200 MILHÕES DE MULHERES SOFREM DE ENDOMETRIOSE NO MUNDO #JUNTASEMUMASÓVOZ

A AMO Acalentar - Associação Ministério Nacional e Universal de Endometriose, Infertilidade e Dor Crônica do Brasil promove o ensino, a pesquisa e a assistência à mulher portadora de endometriose, infertilidade e dor crônica.


Uma das coisas que aprendi na área científica foi que para entendermos uma doença, precisamos escavar até o fundo de forma a encontrar a origem. É como se procurássemos por peças e depois as juntamos em um quebra cabeça.

A endometriose é uma doença, ainda, pouco falada, pouco discutida e pouco estudada. Por diversos motivos (discorridos em um outro texto), não entendemos o motivo da endometriose. Se ainda há falha no diagnóstico, imagine no entendimento da doença.

Como tratar uma doença se não a compreendemos totalmente?

A endometriose é uma doença crônica, caracterizada pelo crescimento de um tecido similar ao endométrio fora do útero. Esse crescimento anormal é o que provoca a dor pélvica, tão avassaladora para a maioria das pacientes.

Entretanto, pouco se sabe sobre a fisiopatologia da doença. E é exatamente sobre isso que precisamos falar.

A saúde feminina sempre esteve em meio a vários tabus. Falar sobre nosso sistema reprodutivo ou sobre como lidamos com as etapas da vida é como entrar em águas perigosas. Não sabemos como as pessoas vão lidar com esse assunto. Nossas mães e avós ficam envergonhadas, e aos poucos vamos aprendendo a falar cada vez menos desses assuntos.

Dos nossos assuntos.


A menstruação vem. E junto com ela, o tabu.


LIVES TODA QUINTA-FEIRA ÀS 20H NO YOUTUBE E NO FACEBOOK/endometriosemulher

Continuem mandando suas histórias de vida com a endometriose e ou adenomiose, vamos juntas mostrar ao mundo a importância da vida da mulher.

A AMO Acalentar colabora com o Pacto Global da ONU!